Entenda o que é o exame toxicológico | Chromatox

Entenda o que é o exame toxicológico

Chromatox


O exame toxicológico de larga janela de detecção é capaz de verificar o consumo de substâncias lícitas e ilícitas em um período de tempo mais longo que os tradicionais exames de urina e sangue.

Nessa área, a terminologia científica e as siglas, como metabólitos e LC-MS/MS, podem causar confusão e mal-entendidos, e é comum que a ciência envolvida no processo cause insegurança. Uma opção é ignorar a parte científica, porém um pouco de conhecimento sobre a terminologia pode ajudá-lo a entender como o teste de cabelo é executado, como interpretamos os resultados e o que realmente significam.


Como é feito o exame toxicológico?

O exame toxicológico analisa a queratina presente nos cabelos, pelos ou unhas. Esse material é capaz de preservar por bastante tempo as substâncias utilizadas e metabolizadas no organismo. Por isso, esse procedimento é mais eficaz, sendo capaz de detectar drogas por períodos de 90 dias ou mais.


Saiba mais sobre como é feito o exame toxicológico.


O que é falso-positivo e falso-negativo no exame toxicológico?

  • Falso-negativo é o resultado de teste que incorretamente indica a ausência de drogas ou álcool em uma amostra, sendo que na verdade drogas ou álcool foram ingeridos ou estão presentes na amostra. Como o teste de cabelo para substâncias de abuso pode detectar a ingestão abrangendo um maior período de tempo, falso-negativos são menos prováveis de ocorrer do que com outros métodos, como o teste de urina.
  • Falso-positivo é o resultado de teste que acusa incorretamente a presença de drogas de abuso ou álcool em uma amostra. Um resultado falso-positivo pode ser ocorrer por contaminação externa ou até pela utilização de certos produtos para os cabelos.

Por que o exame toxicológico é feito pelo cabelo?

O teste de cabelo para drogas de abuso pode medir a ingestão de drogas abrangendo um período de vários meses. Através da segmentação do fio de cabelo antes da análise (1 cm do fio representam uma média de um mês de crescimento), é possível obter um histórico cronológico detalhado do uso da substância.

O imunoensaio é o teste de triagem inicial para uma amostra de cabelo, onde o formato da molécula é testado. Caso a reação mostre que a substância alvo está presente, esse resultado é considerado um positivo presuntivo e a amostra é enviada para um laboratório de testes do cabelo para confirmação através da cromatografia ligada a espectrometria de massas (GC-MS/MS ou LC-MS/MS). Assim o resultado será confirmado sem qualquer dúvida.

Saiba mais sobre exames toxicológicos em cabelo

A cor dos cabelos altera o resultado do exame toxicológico?

A cor natural dos cabelos do doador pode afetar a concentração de qualquer droga retida, sendo que níveis mais altos de melanina (cabelos mais escuros) tendem a reter maior concentração de drogas como cocaína, codeína e morfina.


Qual a diferença entre teste toxicológico qualitativo e quantitativo?

O teste qualitativo é o teste capilar para drogas de abuso que apenas confirma a presença ou ausência de drogas em uma amostra, mas não a quantidade presente. Já o teste quantitativo confirma, com precisão, a real concentração da droga encontrada em uma amostra. Nos laboratórios Chromatox, isso é determinado através de LC-MS/MS.

O exame toxicológico detecta abuso de álcool?

Sim. Substâncias como o EtG e o FAEEs podem indicar uso crônico de álcool. Essas substâncias são incorporadas ao fio de cabelo pela circulação do sangue, pelo suor ou pela secreção sebácea.


Conheça alguns termos técnicos do exame toxicológico

  • Cadeia de custódia – Documento que protege todo o processo de teste do cabelo: o conjunto de protocolos a seguir garante que os resultados do teste sejam válidos em tribunal de justiça. Esses protocolos incluem a documentação da coleta, manipulação e análise da amostra. Essa documentação será usada para comprovar que a amostra não foi adulterada. A cadeia de custódia é crucial para a acreditação dos laboratórios.
  • Calibradores – Testes ou amostras que contenham quantidades conhecidas de cada droga sendo testada, e que são analisadas ao mesmo tempo que as amostras do doador. Essas soluções-padrão de concentração crescente da droga permitem a criação de uma curva de calibração contra a qual a quantidade de droga detectada na amostra de cabelo é comparada, possibilitando a quantificação da real quantidade da substância alvo presente na amostra soluções-padrão de concentração crescente da droga são usadas para calcular a concentração das drogas presentes na amostra de cabelo.
  • Contaminação externa – Exposição à drogas por meio de fontes externas, e não por consumo, sangue suor ou secreção sebácea. Pode acontecer, por exemplo, de um doador ter sido exposto à fumaça da maconha em uma festa, ou de alguém tocar em seus cabelos após ter manuseado cocaína – o que pode levar a um resultado falso positivo, caso os procedimentos de descontaminação apropriados não sejam seguidos.
  • Corte ou valor de cut-off – Ponto de diferença entre um resultado positivo e um negativo para o teste de cabelo. Os níveis de corte variam, dependendo da substância e da matriz sendo testada, do método de análise e entre diferentes laboratórios.
  • Cromatografia gasosa – Espectrometria de massa (GC- MS ou GC-MS/MS) - Processo utilizado para detectar substâncias proibidas, passando-se a mistura da amostra através de uma coluna fina por onde então passa-se um fluxo de gás carregador. Esse processo separa as substâncias da amostra em seus componentes individuais para análise. Na ChromaTox usamos a cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas, um processo conhecido como LC-MS/MS.
  • Cromatografia líquida (LC) – Processo de separação de compostos usando um líquido, geralmente solvente orgânico como metanol ou acetonitrila e água.
  • Cromatografia líquida com espectrometria de massa (LC-MS ou LC-MS/MS) - Os dois estágios do processo usados pela ChromaTox para analisar, identificar e quantificar quaisquer substâncias presentes no cabelo. Esse método de teste combina a cromatografia líquida à espectrometria de massa.
  • Ensaio – Análise conduzida para se determinar não apenas a presença de certa substância, mas também a quantidade da mesma presente na amostra.
  • Espectrometria de massa (MS) - Processo utilizado para identificar drogas nas amostras de cabelo. Uma fonte de ions quebra as moléculas dos fragmentos de amostra de cabelo, transformado-as em ions ou transições - sua menor forma possível. Então, o espectrômetro de massa identifica os ions como uma impressão digital molecular, que por sua vez identifica as substâncias alvo. Cada substância é diferente em nível molecular, o que fornece uma leitura precisa da presença de drogas sem qualquer dúvida.
  • Etil esters de ácido graxo (FAEEs) - Como o EtG, os FAEEs são metabólitos do etanol e resultam da combinação de ácidos graxos com o álcool no organismo. Sua presença significa que houve consumo de álcool, e podem ser usados como indicadores de álcool para avaliar seu consumo durante determinado período de tempo.
  • Etilglicuronídeo (EtG) – Um metabólito (veja abaixo) do etanol. É formado no corpo após a exposição ao etanol, resultado da ingestão de bebidas alcoólicas. O EtG é um indicador do consumo de álcool, que pode ser usado para avaliar se o álcool foi consumido em determinado período de tempo.
  • Extração de fase sólida - Processo físico-químico usado para purificar amostras de cabelo, onde substâncias indesejadas, como produtos para os cabelos, são removidas do fio, mas drogas e seus metabólitos permanecem.
  • ISO/IEC 17025 – Padrão de acreditação para laboratórios de testes aceito no mundo todo. Laboratórios com essa acreditação (incluindo a ChromaTox) são reconhecidos por usarem métodos de teste válidos para gerar resultados confiáveis e precisos. Portanto, resultados de testes desses laboratórios podem ser usados com segurança como prova em tribunais de justiça e outros.
  • Metabólito - Substância produzida quando uma droga entra no organismo e é metabolizada – quebrada, absorvida pela corrente sanguínea e depois depositada no folículo capilar.
  • Positivo presuntivo - Resultado positivo preliminar do teste de cabelo para drogas de abuso, obtido por imunoensaio, anterior aos testes adicionais (tais como LC-MS/MS), que identificam e quantificam a substância presente para a confirmação do resultado positivo.

Caso tenha mais perguntas sobre o teste de cabelos para drogas de abuso, entre em contato conosco para aprender mais.

© 2019 Chromatox Laboratórios - Todos os direitos reservados