Maps

Motorista Legal

Como se proteger das mudanças climáticas na boleia

17/07/2019 Chromatox

Em sua rotina diária, os caminhoneiros rodam vários quilômetros passando pela praia, montanha, pelo asfalto e pela terra… Assim, passam por diversas situações e alterações climáticas, o que pode trazer desconforto durante a viagem e até adoecê-los.

Por isso, separamos algumas dicas interessantes para como se protegerem das mudanças climáticas na boleia. Com elas, tudo pode ficar tranquilo para você não passar nenhum aperto enquanto estiver na estrada!

Pesquise sobre o clima das cidades da sua rota
O primeiro passo é traçar sua rota e averiguar se é uma cidade quente ou fria e como é a estrada. Vias com árvores e as montanhas tendem a ter temperaturas mais baixas. Assim, você conseguirá ter uma ideia do que enfrentar, em quais paradas pode ser interessante trocar de roupa, etc.

Prepare sua mala com cuidado
Não tem como, sempre vai passar por aquelas perguntas básicas: “será que levo um casaco?”; “será que vai fazer calor?”. Bom, não tem como acertar totalmente, por isso, o recomendado é mesclar com peças curingas que podem aguentar um calor e um frio mais ameno.

Mas não aposte em uma temperatura sempre “mais ou menos”. Separe sempre um ou dois casacos para caso haja alguma temperatura mais baixa. Isso também vale para as peças de calor, tenha um conjunto de peças que sejam indicadas para quando estiver muito quente.

Os sapatos devem sempre ser confortáveis e fechados para garantir a segurança enquanto estiver dirigindo o bruto.

Tenha alguns itens curingas na boleia
Levar uma garrafa de água junto a você é imprescindível, assim, sempre vamos lembrá-lo. Porém, a dica curinga aqui é levar junto uma garrafa de soro fisiológico. Em caso de temperaturas muito altas e baixas, nosso nariz pode ficar irritado e o soro fisiológico vai ser necessário. Ele também pode ser usado para limpar os olhos em caso de irritação.

Com essas dicas, sua viagem fica muito mais tranquila e sem desconfortos! As horas passadas podem ser angustiantes se tiver alguma variação da temperatura e o estradeiro não estiver preparado.


Fonte: Blog da Iveco