Ritalina: efeitos colaterais e o perigo para motoristas | Chromatox

Efeitos colaterais da ritalina e o impacto em motoristas

Chromatox

A ritalina é um medicamento utilizado para casos de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), narcolepsia e hipersonias sem causa aparente. Entre os usuários, ganhou o apelido de “pílula da inteligência”, por aumentar a capacidade de concentração e de driblar o cansaço.

Devido a esse efeito, é uma droga bastante utilizada por caminhoneiros, para "aliviar" a rotina cansativa de trabalho. Porém, apesar desses efeitos aparentemente positivos, ela pode causar sérios danos à saúde.

Confira mais informações no conteúdo da ChromaTox!

O que é ritalina?

O cloridrato de metilfenidato, conhecido comercialmente e popularmente como Ritalina, é um psicoestimulante do grupo das anfetaminas, indicado especialmente para alguns tipos de problemas de funcionamento do sistema nervoso, como déficit de atenção e hiperatividade (TDAH).

O seu uso também pode ser indicado para idosos que não toleram bem os efeitos colaterais dos antidepressivos.

Como a ritalina age no organismo?

A droga age na regulação e elevação dos níveis de dopamina, o "hormônio da motivação", e de noradrenalina, que resulta no aumento do foco e da concentração da pessoa.

Quanto tempo dura o efeito da ritalina?

A dose mais utilizada de ritalina é de 10mg. Nessa quantidade, o tempo de absorção e o tempo para o início dos efeitos é de aproximadamente 45 a 60 minutos. Já o tempo de duração do efeito é entre 4 e 5 horas.

Quais os efeitos da ritalina?

Os principais efeitos da ritalina, quando utilizada de forma segura, são:

  • Potencialização da concentração
  • Diminuição da perda de foco
  • Melhora no desempenho profissional ou escolar
  • Queda da impulsividade
  • Maior atenção em atividades cotidianas

Porém, quando utilizada de maneira irresponsável, a ritalina pode ter um efeito adverso no corpo e resultar em efeitos colaterais perigosos para o usuário. São eles:

  • Febre
  • Inflamação na garganta
  • Alteração dos batimentos cardíacos
  • Elevação na pressão arterial
  • Ataques de pânico ou de ansiedade
  • Enjoos
  • Insônia
  • Perda de peso e de apetite
  • Queda de cabelos
  • Espasmos musculares
  • Alucinações e convulsões
  • Dor no peito e dor abdominal
  • Agitação
  • Nervosismo
  • Reações alérgicas
  • Tontura
  • Boca seca
  • Desmaios
  • Sudorese
  • Dor nas articulações
  • Visão turva

Como a ritalina pode impactar motoristas?

Caminhoneiros que utilizam essa droga também correm o risco de sofrer com os efeitos colaterais, que podem aparecer no momento em que se está dirigindo e resultar em acidentes graves.

A banalização da ritalina é irresponsável e pode causar sérios problemas. Por isso, é importante ter muito cuidado e apenas consumir esse medicamento caso seja receitado por um médico.

Ritalina é detectada no exame toxicológico?

A ritalina não é detectada no exame toxicológico. Porém, essa situação não exclui que seu uso é extremamente perigoso e deve ser evitado, a não ser que o medicamento seja receitado por um profissional.

© 2019 Chromatox Laboratórios - Todos os direitos reservados