Ecstasy: conheça os efeitos e sua detecção em exames | Chromatox

Ecstasy: conheça os efeitos e sua detecção em exames

Chromatox


O ecstasy, também conhecido como MDMA, é uma substância que ficou conhecida devido aos seus efeitos eufóricos. É uma droga sintética e tem como princípio ativo uma substância conhecida como metilenodioximetanfetamina, que afeta os neurotransmissores do cérebro.

Por ser uma droga, tem o seu lado extremamente perigoso, que pode levar à morte.

Saiba mais sobre o ecstasy e seus efeitos lendo o conteúdo preparado pela ChromaTox:


O que é ecstasy?

O ecstasy é uma droga recreativa que tem a metilenodioximetanfetamina como princípio ativo. Essa substância é responsável por aumentar o estado de euforia e também a sensação de prazer do usuário. Quando ingerida, os efeitos têm início após 30 a 45 minutos e podem durar entre 4 e 8 horas.

Apesar de parecer inofensivo por oferecer, a princípio, apenas sensações positivas, o ecstasy é extremamente perigoso, podendo causar desidratação e elevação da temperatura do corpo, duas condições que podem levar a derrames cerebrais.

Mecanismo de ação do ecstasy no corpo

O mecanismo de ação do ecstasy no sistema nervoso central ainda não é 100% esclarecido, mas estudos mostram que o MDMA possui efeito estimulante e alucinógeno por aumentar a liberação e diminuir a recaptação dos neurotransmissores serotonina, dopamina e noradrenalina em determinadas partes do cérebro.

A duração do efeito é de cerca de 4 a 8 horas, quando ingerido oralmente.

Quais os efeitos do ecstasy no organismo?

Durante o período de intensidade, a droga pode resultar em sintomas perigosos, que muitas vezes são ignorados devido ao estado de despreocupação e bem-estar. São eles:

  • Náuseas
  • Desidratação
  • Hipertermia
  • Hiponatremia
  • Hipertensão

O ecstasy ainda pode causar surtos psicóticos em algumas pessoas, principalmente naquelas que têm histórico familiar de doença mental. Além disso, quando ingerido com bebidas alcoólicas, pode resultar em choque cardiorrespiratório e levar à morte.

Efeitos psicológicos e comportamentais da droga conhecida como “bala”

O ecstasy, também conhecido como "bala", pode causar muitos prejuízos à saúde. O excesso de serotonina provocado pelo uso da droga pode resultar em lesões irreversíveis nas células nervosas e comprometer o seu funcionamento, causando sérios danos, entre eles:

  • Perda de memória, tanto verbal como visual
  • Dificuldade de tomar decisões
  • Ataques de pânico
  • Depressão profunda
  • Paranoias
  • Alucinações
  • Despersonalização
  • Impulsividade
  • Perda do autocontrole
  • Morte súbita por colapso cardiovascular

Ecstasy ou MDMA: Possíveis danos e riscos para a saúde

O uso da droga provoca a aceleração dos ritmos cardíacos e o aumento da pressão arterial, podendo levar ao rompimento de vasos sanguíneos e hemorragias internos. Além disso, também pode causar lesões hepáticas e amolecer ou aumentar o fígado. Dependendo do grau de toxicidade, pode evoluir para uma hepatite fulminante e causar morte.

O uso de MDMA está ligado à realização de atividade física, como dança, já que é bastante utilizado em festas. Isso pode causar o aumento da temperatura corporal e provocar sintomas como desorientação, vertigens, dores de cabeça, fadiga, cãibras e desmaio.

Quanto tempo o ecstasy fica no corpo?

O ecstasy fica no xixi por até quatro dias. No cabelo por até 90 dias e até dois dias no sangue.

Detecção do ecstasy em exames de sangue

O exame toxicológico pode ser feito por meio de exame de sangue, mas a droga só será detectada se tiver sido utilizada até dois dias antes do exame. Isso porque a substância fica na corrente sanguínea ao sair do fígado, e logo depois é filtrada pelos rins e expelida pela urina.

Detecção do ecstasy no exame toxicológico

O exame toxicológico é feito utilizando fios de cabelo ou pelos do corpo, pois, depois que a droga é consumida, a corrente sanguínea, a oleosidade da pele e a transpiração levam as substâncias até o cabelo (queratina).

Por isso, a queratina do cabelo é usada para realizar a identificação de substâncias no corpo e é o que tem uma maior janela de detecção. Esse exame pode identificar o ecstasy presente no organismo de 90 até 180 dias após o último dia de uso.

© 2019 Chromatox Laboratórios - Todos os direitos reservados