Cocaína: conheça os efeitos a curto e longo prazo e sua detecção em exames | Chromatox

Cocaína: conheça os efeitos a curto e longo prazo e sua detecção em exames

Chromatox


A cocaína é uma substância psicoativa que tem diversos efeitos negativos no organismo e pode levar à dependência química.

Porém, apesar dos danos e da sua proibição, ela ainda é bastante consumida, inclusive nas rodovias brasileiras. Alguns caminhoneiros e motoristas, devido às longas jornadas de trabalho, acabam usando a droga para ter uma maior resistência durante as viagens.

Confira mais informações sobre a cocaína e seus efeitos no conteúdo abaixo:


O que é cocaína?

A cocaína é uma substância derivada das folhas de coca (Erythroxylon coca), planta localizada no centro-oeste da América do Sul. Ela proporciona ao usuário sensações como euforia e sentimento de "poder", já que age diretamente no sistema nervoso central.

Essas folhas são utilizadas muitas vezes de forma recreativa, como analgésicos, para aliviar sintomas decorrentes de grandes altitudes. Entretanto, a substância chamada benzoilmetilecgonina, que constitui cerca de 10% da planta, é capaz de provocar sérios problemas de saúde e também sociais.

A cocaína pode ser encontrada em forma de pó (cloridrato de cocaína), pasta, merla e crack. Todos os tipos causam vício e são consumidos de formas diferentes.

Mecanismo de ação da cocaína no corpo

A cocaína é um estimulante do sistema nervoso central, sendo responsável por aumentar e prolongar o tempo de atuação dos neurotransmissores dopamina, noradrenalina e serotonina, presentes no cérebro. A droga também provoca uma grande redução no apetite do usuário. Por isso, uma das consequências do seu uso é a perda de peso.

Quais os efeitos da cocaína no organismo?

A cocaína atua nos neurotransmissores dopamina, noradrenalina e serotonina, aumentando a concentração deles no cérebro, o que provoca diversos efeitos no organismo do usuário. Os principais são:

  • Sensação intensa de euforia e poder
  • Estado de excitação
  • Hiperatividade
  • Insônia
  • Falta de apetite
  • Perda da sensação de cansaço
  • Dilatação de pupilas
  • Aumento da temperatura corporal

Quanto tempo dura o efeito do pó depois de aspirar?

Quando a cocaína é aspirada, o efeito costuma durar 30 minutos. Por isso, o usuário tende a aspirar cada vez mais. Isso faz com que sua eficácia enfraqueça ao longo do tempo, provocando um uso maior e progressivo de forma incessante e cada vez mais inconsequente, o que gera dependência.

Efeitos da cocaína a longo prazo

A tendência do usuário de cocaína é aumentar a dose da droga na tentativa de sentir efeitos mais intensos. Dosagens muito frequentes e excessivas da droga podem provocar sérios efeitos a longo prazo, são eles:

  • Alucinações táteis, visuais e auditivas
  • Ansiedade
  • Delírios
  • Agressividade e comportamento violento
  • Paranoia

Efeitos psicológicos e comportamentais da droga

A cocaína pode provocar muitos efeitos psicológicos, como: ausência de medo (sensação de poder), euforia e ansiedade, além de também efeitos comportamentais, como: excitação física e sexual, agressividade, anorexia (perda do apetite), insônia e delírios.

Possíveis danos e riscos para a saúde

A cocaína pode provocar lesões irreversíveis no cérebro de quem a consome, causando a morte de neurônios e ocasionando perda de memória, dificuldade de concentração e falta de capacidade analítica.

Quanto tempo a cocaína fica no corpo?

A cocaína pode estar presente por até quatro dias na urina, 90 dias no cabelo e até dois dias no sangue.

Detecção da cocaína em exames de laboratório

Não é possível encontrar a cocaína em exames de sangue passados 2 dias após o último uso. Para realizar a detecção, a melhor opção é o exame toxicológico de larga janela de detecção.

Detecção da cocaína no exame toxicológico

O exame toxicológico é feito utilizando fios de cabelo ou pelos do corpo, pois, depois que a droga é consumida, a corrente sanguínea, a oleosidade da pele e a transpiração levam as substâncias até o cabelo (queratina).

Por isso, a queratina do cabelo é usada para realizar a identificação de substâncias psicoativas no corpo e é o que tem uma maior janela de detecção. Esse exame pode identificar a cocaína presente no organismo de 90 até 180 dias após o último dia de uso.

© 2019 Chromatox Laboratórios - Todos os direitos reservados