A ChromaTox surgiu da combinação das empresas ChromAnalysis (Brasil) e Cansford Laboratories (Reino Unido). A ChromaTox foi criada em 2011, com sede em São Paulo, combinando a vasta experiência de seus fundadores em análises toxicológicas, para formar o primeiro laboratório no Brasil especializado em testes de drogas em cabelo.

Maristela Haddad AndrausMaristela Haddad Andraus

Diretora Executiva da ChromaTox e Diretora Técnica

Responsável pela coordenação executiva e técnica da empresa. Maristela é Farmacêutica e Bioquímica e Mestre em Análises Toxicológicas pela USP, iniciou sua vida profissional no laboratório de Controle Antidopagem do Jockey Club de São Paulo. Nessa área, Maristela prestou serviços para vários hipódromos e provas equestres nacionais. Durante sua vida profissional, Maristela prestou serviços na área de biodisponibilidade e bioequivalência de medicamentos, introduziu e validou os métodos analíticos de drogas de abuso em cabelo. É membro da Society of Hair Testing (SoHT) desde 2010.

Em 2014, Maristela foi eleita para integrar a Diretoria da SoHT, organização que reúne especialistas do mundo todo na área de análise de drogas em amostras de cabelo.


Myriam Clara SalvadoriMyriam Clara Salvadori

Diretora da Gestão de Qualidade da ChromaTox e da Qualidade

Contribui com a rastreabilidade confiabilidade e excelência dos trabalhos de ambas empresas. É Doutora em Medicina Veterinária e Mestre em Análises Toxicológicas pela USP. Iniciou sua carreira no laboratório de Controle de Antidopagem do Jockey Club de São Paulo, implementou e coordenou o Laboratório Bioanalítico do Instituto Nacional de Câncer (Inca). Em decorrência do seu reconhecimento na área de controle de doping, em 2010, o laboratório foi convidado a prestar serviços para o Jockey Club Brasileiro e outros Jóqueis Clubes e Associações de criadores de cavalos de diferentes raças. É membro da Association of Official Racing Chemists (AORC). Ocupou o cargo de secretaria-geral da Sociedade Brasileira de Toxicologia (SBTox) e tem cerca de 40 trabalhos científicos publicados.


Cristina Pisaneschi AzevedoCrintina Pisaneschi Azevedo

Diretora Comercial da ChromaTox e Diretora Administrativa

É graduada em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Atuou na área de produção na indústria farmacêutica, trabalhou no Laboratório de Controle Antidopagem do Jockey Club de São Paulo, onde adquiriu vasta experiência em análises cromatográficas, espectrometria de massas e ensaios imunológicos. Em razão desse trabalho, ingressou na área de bioequivalência e participou da implantação do Laboratório Bioanalítico do Instituto Nacional de Câncer (Inca). A executiva é sócia fundadora da ChromAnalysis e da ChromaTox. Em decorrência do seu trabalho na área administrativa e financeira desenvolvido na ChromAnalysis, foi selecionada para participar do Curso “10.000 Mulheres: Empreendedorismo e Novos Negócios”, patrocinado pelo Banco Goldman Sachs e Fundação Getúlio Vargas.


John WicksJohn

Diretor Executivo 

É formado em química com mestrado em Bioquímica Clínica pela University of London e possui licenciatura em Química e Farmacologia pela University of Aston, em Birmingham, também no Reino Unido. Wicks iniciou sua vida profissional trabalhando em Bioquímica Clínica no Guy Hospital de Londres. Posteriormente, foi trabalhar na área de triagem de drogas de abuso em urina. Em 1984, foi convidado a criar uma unidade de Toxicologia Analítica em um hospital do Oriente Médio. Na volta para o Reino Unido, gerenciou um laboratório de ensaios clínicos em Cardiff e, na sequencia, iniciou trabalhos pioneiros de pesquisa de novos métodos de análise de drogas em amostras de cabelo em 1993 e criou a TrichoTech. Em 2011, criou a Cansford Laboratories, resultado da experiência adquirida anteriormente e do uso de novas tecnologias.

 

View John Wick's profile on LinkedIn


Lolita TsanaclisLolita

Diretora Científica 

É doutora em Farmacologia pela Universidade of Wales, em Cardiff, Reino Unido, e mestre em Análises Toxicológicas pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP. Desde 1979, sua área de pesquisa e experiência são focadas na análise de fármacos no sangue, urina, soro e tecidos. Em 1993 começou a desenvolver métodos para a análise de drogas em cabelo, juntamente com John Wicks. Ela tem experiência na elaboração de laudos periciais para uso em tribunais e participou de diversas pesquisas científicas em Universidades do País de Gales e também no Brasil. Já apresentou trabalhos em eventos científicos e conferências internacionais, publicou trabalhos em revistas científicas internacionais e ainda faz parte do Corpo Editorial da Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences (BJPS). Foi uma das sócias fundadoras da TrichoTech Ltd, do qual foi diretora do laboratório até 2008. Trabalhando ao lado de John Wicks, a empresa cresceu rapidamente, prestando serviços na área de drogas de abuso em amostras de cabelo em várias partes do mundo. Em 2011, criou a Cansford Laboratories juntamente com John Wicks, resultado da experiência adquirida anteriormente e do uso de novas tecnologias.

 

View Lolita Tsanaclis' profile on LinkedIn


ENTRE EM CONTATO E FALE CONOSCO