Definição

Valor de corte (ou cut-off em inglês) é um valor numérico, utilizado em análises toxicológicas e análises clinicas onde, os resultados das amostras que estão abaixo deste valor, são considerados negativos (não detectado); e os resultados acima desse valor são considerados positivos (detectado).

Cut-Off

Finalidades do Valor de Corte (cut-off)

Para drogas que são fumadas (maconha e crack) ou manipuladas (cocaína) a principal finalidade do Valor de Corte é minimizar a detecção por contaminação externa ou por ingestão passiva. A contaminação pode ocorrer, por exemplo, quando o indivíduo frequenta um ambiente onde drogas estão sendo utilizadas.

O valor de corte diminui a possibilidade de se detectar o uso de drogas ingeridas involuntariamente, de forma passiva. O valor de corte também é utilizado para minimizar a detecção de drogas que foram usadas em períodos anteriores e aumentar a detecção de uso no período de detecção da amostra. Desta maneira, eliminamos o período anterior ao que se deseja saber.

Por exemplo, quando o médico está tratando um paciente que teve problemas com uso de drogas, mas deseja saber se ele usou ou não nos últimos 3 meses, o uso do valor de corte minimiza a detecção de droga usada no período anterior, que já não interessa mais.

Eliminar a detecção de drogas que foram usadas no fim de semana, fora do ambiente de trabalho, é extremamente importante. Nestes casos, o valor de corte na urina e no fluido oral são fundamentais.

Este princípio é utilizado para os exames toxicológicos tanto em amostras de cabelo, como urina e fluido oral.

Na prática isso significa que os resultados da análise são relatados como "não detectado”, ou "negativo", quando o valor encontrado for menor que o valor de corte, mesmo que, às vezes, a presença de drogas é clara.

Os cut-offs variam entre diferentes analitos

O valor de corte para a cocaína em amostras de cabelo é de 0,5 ng/mg e, para o metabolito da maconha (THC), o 11-nor-Delta 9-THC- 9-ácido carboxílico (COOH THC) é de 0,0002 ng/mg. Esta diferença notável é devida às diferentes taxas de incorporação desses compostos no cabelo.

Cut-offs podem mudar de acordo com o tipo de amostra analisada

Cada fármaco ou metabolito tem o seu próprio valor de corte de acordo com o tipo de amostra testada, sangue, urina, fluido oral ou cabelo.Matrices

Por exemplo, o valor de corte para a cocaína em urina é de 150 ng/mL e no cabelo é de 0,5 ng/mg de cabelo, quando analisado por LC-MS/MS.

Um resultado positivo de uma análise de urina ou fluido oral pode ser utilizado para confirmar se uma pessoa tem usado, ou foi exposta à droga.

Um resultado negativo em qualquer matrix, no entanto, não refuta o uso ou exposição à drogas.

Em contraste com os valores de corte utilizados na análise de urina, os níveis encontrados em amostras de cabelo são muito mais baixos e são geralmente em torno do limite de detecção dos métodos (todos os métodos têm um nível mínimo abaixo do qual não pode detectar drogas).

Na urina, os valores são muito mais elevados do que o limite dos métodos, o que significa que um resultado de análise de drogas em urina pode ser reportado como "não detectado", apesar da presença de drogas serem evidentes.

Cut-offs variam dependendo do método de análise

Os valores de “cut-offs” podem variar de acordo com a metodologia utilizada assim, os valores de corte para testes de triagem por imunoensaio são geralmente diferentes daqueles analisados por métodos cromatográficos. Por exemplo, de acordo com as orientações da SoHT (Society of Hair Testing) para testes  de drogas em cabelo, o valor de corte para THC (maconha) no teste imunoquímico é de 0,1 ng/mg; no método cromatográfico, o metabólito da maconha (THC-COOH) tem valor de corte 0,0002 ng/mg.

Method

Cut-offs podem variar entre laboratórios diferentes

Laboratórios diferentes utilizam diferentes métodos de análise das amostras com diferentes equipamentos. A incerteza total de um resultado é derivada principalmente das variações pré-analíticas e analíticas do ensaio. As incertezas nas medições biológicas devem ser consideradas na interpretação dos dados resultantes.

Por esse motivo, é importante que antes de realizar uma análise, o cliente seja informado sobre a incerteza de medição no valor de corte.

    Cansford Labs

    Os métodos empregados nas análises pela ChromaTox são acreditados nos termos da ABNT NBR ISO/IEC 17025 pela Coordenação Geral de Acreditação (Cgcre) do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO) e utiliza a tecnologia mais avançada (LC-MS/MS) na área de análise de drogas em amostras de cabelo; Os valores de corte (cutoff) usados pela ChromaTox estão dentro das diretrizes nacionais (Sociedade Brasileira de Toxicologia – SBTox) e internacionais de análise de drogas em amostras de cabelo, e de acordo com o guia europeu European Workplace Drug Testing Society (EWDTS) para análise de drogas em amostras de urina, sendo constantemente submetida a testes de proficiência.